domingo, 8 de fevereiro de 2009

FUMAR ERA SONHAR


Muito antes do cowboy da Marlboro entrar em cena ou da década de 80 vincular imagens de esportes radicais e cigarros, a publicidade da insdústria do tabaco vivia da sedução e do glamour da imagem feminina. A propaganda de cigarros sempre foi extremamente criativa e bonita. Atrizes famosas do cinema mundial como Rita Hayworth, Marilyn Monroe, Marlene Dietrich, entre outras, foram fotografadas com piteiras e cigarros à mão, imagem que correspondia com a emancipação e o requinte das mulheres nas primeiras décadas do século XX. As imagens abaixo são de comerciais ou de capas da antiga Revista Souza Cruz.
Musa inspiradora. 1917
Brejeira, 1932
A enigmática. 1921-1951.
Ousada. 1931-1933.
Antropomorfismo. 1920.
Um camafeu, 1918-1929.
Cigana e sedutora. 194-1941.
Liberdade. 1918-1959.
Homenagem. 1918-1923.
Insinuante. 1931
Sensualidade, ousadia. 1915.

9 comentários:

eLi disse...

Essas diferenças de padrões, de gostos e de moda são engraçados.

Acredito que hoje em dia não exista qualquer alusão de cigarro a algo positivo, mas mesmo assim, seus adeptos não caem, não diminuem tanto.
As imagens são belas e mostra todo um glamur...

Beijo


Beijo

Vanessa Dantas disse...

O Eli está certo. E eu continuo sem entender o fato de tantos jovens ainda fumarem hoje em dia... Beijo.

Cri K disse...

que "garimpada" genial dea. adoro essas imagens e queria uma parede com todas elas viu. e também com fotos da coleção das coisinhasbregas. vc terminou sua lista infinita?!?! viu os padrecos lindos? vamos rezar querida! beijinhos

andrea disse...

vanessa,
acho que as pessoas fumam porque o cigarro é uma espécie de companhia. acho isso, sabe?


cris!
essas imagens são de uns calendários da souza cruz, acho que de 91,92,93.
maris, nossa amiga ultra super hiper vip!, descolava pra mim todo fim de ano, lembra? guardo com o maior carinho até hoje. são preciosidades. a minha lista... pois é. até tirei uma foto em estúdio com todos os produtos que passaram o século sem mudar de embalagem.... mas agora todos deram uma repaginada...... esse mundo não é mais o mesmo!
beijo

Arnaldo disse...

Essa coisa do glamour associado ao cigarro não era só com as mulheres. Metade do charme do ator Humphrey Bogart estava no cigarro que carregava, invariavelmente, no canto da boca, em todas as cenas.

Muito mais do que glamour ou charme, essa foi a estratégia das grandes corporações para vender macissamente por muitos e muitos anos.

Esta estratégia deu tão certo que, até hoje, depois de tanto tempo sem que se possa fazer propaganda de cigarros, ainda é grande o consumo, principalmente pelos mais jovens, e as grandes corporações continuam faturando um mundo de dinheiro.

O comércio de cigarros é o sinal mais emblemático do poder do capitalismo.

Andréa disse...

arnaldo, muito bem lembrado. a imagem de humphrey bogart é a imagem de um fumante. e acho q vc tem razão quando pontua o poder do capitalismo com o comércio de cigarros mas fico pensando em cuba (na intensa produção de charutos) e nos cigarro de palha que meu avô fumava, por exemplo, com fumo de rolo moidinho no canivete... sou da época que na venda da esquina de casa vendiam fumo de rolom, cheiroso que só... muita gente fumava, sem propaganda nenhuma....
agora que essas indústrias faturam muito, muito, muito é fato!!!

Petrus disse...

Ah, sempre desejei fumar um charuto, imaginando que ele tinha sido enrolado na cocha de uma linda cubana! :)
Coisa de moleque!
:)))

martins . disse...

dea! depois de alguns drinks e bate-papos lá no bar do Zé, o cawboy, nós costumávamos brincar de qual delas a gente se sentia naquele dia. rs salomé e marly, que achei bela com o seu lenço colorido e o brinco de aro que me faz lembrar uma gitana. naquela época nós éramos inseparáveis, amigas-irmãs. : )
que delícia de memória..!

Andréa disse...

déa!!!!
caramba! é claro! obar do zé tinhas essas mulheres penduradas pelas paredes! voltou tudo agora! num jorro!!! aquele banheiro unissex... as cachaças, as maias!!! vich!! quanta mesa!!! cara, foi ali que tomei um dos maiores porres da minha vida, daqueles homéricos!!!
e saiba, mulher!
nossa amizade e irmandade está dentro da gente!! é, será! não tem jeito!
beijos