sábado, 8 de agosto de 2009

QUERO SER SOPHIE CALLE


hoje eu fiz uma das coisas que mais gosto de fazer na vida: passei horas dentro de uma livraria. uma não, duas. saraiva mega store e travessa ccbb. tive um dos meus ataques consumistas. comprei três livros de fotografia, dois cd's, uma camiseta e um dvd. tudo pela bagatela de R$ 257,80. becherini, miles, bresson, atget, coltrane, bill evans. e fiquei babando de vontade de trazer pra casa mais duas coisas, pelo menos. o livrão maravilhoso da annie leibovitz, com fotos extenuantes e pouco conhecidas da fotógrafa. retratos de sua intimidade. fiquei particularmente comovida com as imagens de sua companheira susan sontang, na agonia terrível da luta contra o cancêr em seus últimos dias de vida. um livro incrível! não pude, infelizmente, trazer o livrão pra casa pois teria que desembolsar R$ 470,00!!! gostaria ainda de ter trazido qualquer um, ou melhor, TODOS, os livros da sophie calle. no post anterior falei do único livro dela com edição brasileira 'histórias reais'. as outras edições, em língua francesa, importadas e naturalmente inacessíveis a pobres mortais como eu, pois o mais barato custava R$ 247,00, são lindos e arrojados projetos gráficos. são livros instigantes e curiosos, pequenas obras de arte. se eu pudesse passaria o final de semana, a semana, o mês inteiro acompanhada daqueles textos e imagens. encontrei o termo striptease emocional pra falar da obra de sophe calle e achei bastante apropriado. a artista provoca ao desnudar-se, ao mostrar sua intimidade, ao publicar seus diários, sua fotografias íntimas, seus sonhos e histórias (reais ou inventadas). e falar sobre isso tudo com o talendo de sophie calle não é para qualquer um! estou completamente apaixonada pelo trabalho dessa mulher! identifiquei-me muito com o trabalho dela pois penso que gostaria de fazer o mesmo com a minha vida, com as minhas fotos, com os meus segredos e as minhas invenções. minhas 'não memórias' seriam mais belas se tivessem o tom, a textura e as cores das páginas assinadas por sophie calle.

Um comentário:

And disse...

mmm... tô curiosa. será que ela quer se vingar? sophie calle conseguiu transformar o seu coração partido em arte. a propósito, o cara é um rato! tô fascinada.