sexta-feira, 3 de abril de 2009

ABRIL

Sinto o abraço do tempo apertar
E redesenhar minhas escolhas
Logo eu que queria mudar tudo
Me vejo cumprindo ciclos, gostar mais de hoje
E gostar disso
Me vejo com seus olhos, tempo
Espero pelas novas folhas
Imagino jeitos novos para as mesmas coisas
Logo eu que queria ficar
Pra ver encorparem os caules
Lá vou eu, eu queria ficar
Pra me ver mais tarde,
Sabendo o que sabem os velhos
Pra ver o tempo e seu lento ácido dissolver o que é concreto
E vejo o tempo em seu claro escuro
Vejo o tempo em seu movimento
Me marcar a pele fundo, me impelindo, me fazendo
Logo eu que fazia girar o mundo,
Logo eu, quem diria, esperar pelos frutos
Conheço o tempo em seus disfarces, em seus círculos de horas
Se arrastando feito meses se o meu amor demora
E vejo bem tudo recomeçar todas as vezes
E vejo o tempo apodrecer e brotar
E seguir sendo sempre ele
Me vejo o tempo todo começar de novo
E ser e ter tudo pela frente

Adriana Calcanhoto

12 comentários:

nora disse...

lindo este poema.
por algum momento pensei que fosse vc quem o tinha escrito. por outro momento achei que não.
enfim,lindo mesmo
querida aniversariante, que Deus te abenções sempre, com muita Luz, fé, renovação.
Um ano cheio de boa energia e muito sucesso,
bjs

eLi disse...

Parabéns, Andréa!
Uma nova idade reveladora e cheia de novos (ou velhos) planos, mas sempre, planos!
Nada como nosso mês, nosso dia. Sempre tem algo de especial. Sempre mesmo!

Gosto dessa letra com Adriana Calcanhoto mesmo, apesar de sempre ouvir com Leila Pinheiro!
Beijão e divirta-se!

Arnaldo disse...

Li, num comentário no blog do Eli que hoje seria teu aniversário. Me programei para te dar os parabéns, mas me esqueci, como sempre me esqueço dos aniversários de todos, sem excessão. Este teu texto serviu pra que eu me lembrasse e então, vão aí meus votos de parabéns, como se eu tivesse me lembrado.

Um beijo.

Vanessa Dantas disse...

Essa do Arnaldo foi ótima: ele lembrou que esqueceu de lembrar! E acho que tô na mesma... Parabéns, Andrea! Muitas felicidades e muita inspiração sempre. Tenha um belo dia, e outro, e outro...

figbatera disse...

Pois é, mesmo não sabendo o dia exato do seu niver, deixo aqui meus parabéns e meus sinceros votos de SAÚDE e SORTE.
Aliás, este seu blog também está completando o primeiro aninho, né?
Parabéns por ele também e muitos e muitos anos de vida pra vocês.
Grande abraço!

figbatera disse...

"Membro do Blogger desde Abril de 2008"

Sobre o aniversário do BLOG, tomei por base essa informação aí que consta de seu "Perfil".

Guzz disse...

oi menina Andrea
lembro que ter lido em algum momento que seu niver era 4/4 ... mesmo assim deixo os PARABÉNS e os desejos de sempre - saúde, alegria e muita muita música

bjs,

andréa martínz disse...

Tempo maravilhoso esse de retomar e aprofundar os lugares da memória, o que já foi dito, a visão do mundo. Tempo de renovação!!!
Não pude me conectar ontem, mas lembrei de vc, mocinha!
Um abraço grande, beijos!

Andréa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andréa disse...

esse poema é bonito mesmo.
fala do tempo e não é nostálgico.
apesar...
sim, fiz os meus 38 anos ontem, 03/04!
como diria um amigo meu: a idade do revólver, matadora, calibre 38!! rsrs
reuni pessoas queridíssimas, especiais.
muita bebida, música e um nhoque formidável produzido artesanalmente pelas mãos de minha amiga cibele!
brindo com vocês a data.
obrigada eli, vanessa, arnaldo, guzz, fig, pessoas que eu não conheço mas que já são um pouco parte de mim, de algum modo e que eu adoraria conhecer qualquer dias desses!
nora estava aqui, né? e tocou o cello e rimos!
déa, amiga de longa data! teríamos dado boas risadas ontem se você estivesse por perto!
beijos em todos e obrigada, mais uma vez pelos belos votos!

Petrus disse...

Vou roubar!
:)))

eLi disse...

em tempo....
Que inveja! Pelo "Nora estava aqui e tocou cello". Adoro!

Beijo mais uma vez!
Enjoy!