segunda-feira, 16 de março de 2009

BRASÍLIA, POR MARCEL GAUTHEROT

Marcel Gautherot foi um fotógrafo francês, o mais brasileiro deles. Aportou em terras brasileiras na década de 40. Viajou o Brasil inteiro, proclamando que vida de fotógrafo é, antes de tudo, a vida de um viajante. Sua coleção fotográfica, a maioria a preto e branco, é um dos mais importantes textos visuais sobre o Brasil entre as décadas de 40 e 60, período de maior atividade do fotógrafo. De fotografia ele sabia tudo e fazia muito mais do que simplesmente documentar, criou uma linguagem, uma autoria, uma assinatura própria que faz de suas imagens uma verdadeira arte. Gautherot foi grande parceiro de Niemeyer, e hoje é impossível falar de arquitetura moderna brasileira sem recorrer às suas imagens. Esse casamento feliz entre fotografia e arquitetura pode ser comparado com a relação, também profícua, entre Le Courbusier e Lucien Hervé, outros dois grandes mestres. A parceria entre Niemeyer e Gautherot gerou um dos mais preciosos registros sobre a construção de Brasília . Gautherot, como num making off, registrou a construção da futura capital em mais de 3.000 imagens, hoje conservadas e mantidas pela reserva técnica fotográfica do Instituto Moreira Salles. Uma pequena fatia dessa coleção foi eleita por mim para ser o tema da minha dissertação de mestrado em Memória Social pela Unirio. Seguem, para o deleite de nossos olhos, algumas das belas imagens registradas por Gautherot na luz intensa do Planalto Central do Brasil.



Acervo: Coleção Marcel Gautherot/Instituto Moreira Salles.

Defendi a minha dissertação de mestrado pela UNIRIO "a memória da construção e a construção de memórias: Brasília sob o olhar  de Marcel Gautherot" em abril de 2009. A dissertação foi indicada para publicação, espero ter o livro em mãos brevemente!

12 comentários:

Pablo Lima disse...

grande gautherot! excepcionais as imagens!
e cada vez melhor o blog,caríssima!
obrigado pela visita! e fique de olho, pode ser que mais coisas venham a te interessar por lá!

abraços.

Anônimo disse...

Lindas, lindas as fotografias. Bel

Martínz disse...

Déa, que coisa bárbara, mulher. Lembro o dia que fomos na sala Lúcio Costa. Ali, pela primeira vez surgiu a semente da ideia do que veio a ser o seu mestrado. lembras? Nós olhávamos as fotos da construção, os croquis foram os que mais nos atraíram. Belo tema de estudo. muito belo.
beijitos.

Andréa disse...

Dea, o que eu me lembro é de ter ido na exposição 100 anos de lúcio costa no paço imperial, aqui no rio!! é dessa exposiçao q vc fala? ou vc tá falando de alguma exposição em brasília mesmo, da época em q vc morava lá? fiquei confusa.... cara, se for eu me esqueci disso completamente.... ajuda, vai?
a pessoa aqui tá ficando cada vez mais sequelada com o tempo e vc sempre lembra de tudo, com detalhes!!!
bj

Living Away disse...

a poetica dessas fotos em arrepia.
brigada dea! fazia um bom tempo que eu nao via o trabalho do gautherot!

beijos, beijos e mais beijos!

andréa martínz disse...

hahaha! adoro recordar! foi em Bsb há eras atrás, qdo vc foi me visitar na época do festival internacional de cinema, fizemos vários passeios. um deles foi à maquete, estávamos eu, você e o sérgio (não lembro se a maris tb tava), foram as primeiras fotos da construção de brasília que você tinha visto.. lembro até do nosso entusiasmo conversando! que tudo se a gente pudesse projetar numa tela as nossas memórias!!! teríamos as imagens pra mostrar! direto do baú. rsss.

Andréa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nora disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nora disse...

Tema apaixonante, o seu. O dia que vi as fotos de Gautherot, e isto foi na sua casa, nossa, mexeu com as minhas estruturas. Sério, que impacto!
Torço de verdade, muito pelo seu mestrado. Admiro a sua capacidade, e admiro o trabalho dele.
E fico feliz por este post, que definitivamnete acaba com as minhas mil repetidas perguntas. ( que na verdade são duas ou três, hahaha)
sabe que dá um orgulho esta sua tese?

bjs , na torcida

Nico Nicodemus disse...

Maravilhosas as fotografias!!!!!!!! (Este comentário é completamente inútil diante das imagens)
Posta mais, vai?

Valéria Martins disse...

Nunca tinha ouvido falar dele até 15 dias atrás. Fui designada - que honra - para fazer uma matéria sobre a reserva fotográfica do Inst. Moreira Salles para a revista Vogue Homem. Deve sair na próxima edição. E tive os contatos ORIGINAIS do Gautherot nas mãos... Acredita?

Lindas estas que vc escolheu para postar no blog.

Bjs

Andréa disse...

poxa, valéria, que honra ter em mãos os contatos do gautherot. eu, que pesquiso a coleção há alguns anos, só pude pegar umas duas vezes só.
quero ler a matéria!!
beijos pra vc.